Deriva do Bem 2017 — Campinas

Dia 26 de maio, sexta-feira

Começaremos na sexta-feira, dia 26 de Maio, às 20h, no Auditório da Vila Cultural Cora Coralina (Rua 3, Centro), com nosso tradicional bate-papo. Nesta edição nossos convidados serão: a comerciante e moradora de Campinas Rose Mary e os arquitetos Rodolpho Furtado e Jhersyka Cardoso.

Dia 27 de maio, sábado

No sábado dia 27 de Maio, às 8h, nos concentraremos na Praça da Igreja Matriz de Campinas (Rua Rio Grande do Sul) e às 9h daremos início à Deriva por Campinas. Nosso ponto de encontro final será o mesmo da concentração e pedimos que todos retornem por volta das 12h para o encerramento.

História da Deriva

A atividade nasceu em 2008, em uma disciplina optativa do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Estadual de Goiás (UEG), na qual alunos, divididos em grupos, andavam pelas ruas do centro da cidade, conhecendo e reconhecendo seu traçado histórico. O objetivo da Deriva era propiciar uma visita ao centro da cidade de Goiânia e o registro através de fotografias e vídeos da cidade, da arquitetura e das pessoas que habitam, trabalham e passam pelas ruas visitadas.

Em 2010 a disciplina acadêmica deixou de ser oferecida, e dando continuidade ao projeto um grupo de 10 estudantes, juntamente com o Prof. Dr. Bráulio Vinícius Ferreira, resolveu unir a fotografia à ação beneficente. Cada pessoa levou gêneros alimentícios e roupas usadas para serem doados à Missão Pão e Vida, que assiste moradores de ruas e dependentes químicos. Desta forma, nasceu a Deriva Fotográfica do Bem.

Em 2011, a Deriva, ainda que realizada de maneira informal, tendo como premissa de divulgação a internet e as redes sociais, contou com a participação de 140 inscritos. Não foi cobrado nenhum valor de inscrição: a única contrapartida era a doação de dois litros de leite longa-vida. Assim, foram arrecadados 185 litros.

Em 2012, o evento, que então começava a ganhar formatação própria, alcançou a surpreendente marca de 203 inscritos e arrecadou 225 litros de leite.

Já em 2013 foi realizado o primeiro Bate-papo, um outro momento do evento, onde convidamos três pessoas para conversar sobre a cidade. Em 2014 o evento cresceu em número e alcançou marcas surpreendentes, bem como uma participação ainda mais diversificada de público.

No ano de 2015, com um público ainda maior e interessante, a Deriva do Bem foi realizada no Setor Sul. Um bairro histórico e com um desenho urbano bastante peculiar com suas áreas verdes, e por isso mesmo a edição de 2015 foi intitulada “poros dos jardins invisíveis”.

E ainda em 2015, a Deriva do Bem se expande e vai para a antiga capital de Goiás. Entre uma arquitetura colonial, uma deliciosa culinária regional, morros, histórias e rio, a cidade de Goiás receberá derivantes que se interessam em conhece-la para além dos limites históricos.